Bancada de Cozinha Nota Dez

Updated: Mar 27, 2019

A definição da bancada começa pela escolha do material que melhor se adequa a linguagem do projeto, além, obviamente, do budget disponível para a obra, considerando que há opções para todos os gostos e estilos. Também devemos saber a intensidade do uso da cozinha e qual o comportamento do material em relação ao dia a dia da família. É primordial especificar materiais duráveis. No caso de bancadas de cozinhas integradas, convém que o material eleito esteja em harmonia com os demais adotados no ambiente vizinho. Resolvidas as questões de estética e resistência, o próximo passo é a compra e a instalação com empresas especializadas no produto escolhido. Também se deve seguir à risca os cuidados de conservação dos tampos sugeridos pelos fabricantes, pois o uso de um produto contraindicado não vai apenas prejudicar a estética como a longevidade da bancada.



Mitos e Verdades


Porcenalato

Muito comum em bancadas de banheiros, esse material também pode ser usado nos tampos da cozinha. Mas temos limites nas dimensões das peças, o que inviabiliza as bancadas maiores sem que haja emendas. O ideal é adotar as placas de maior espessura, como as de 2 cm. As versões slim [fininhas] são contraindicadas.


Mármores

Mais poroso que granitos e outros materiais, o mármore, por mais que seja impermeabilizado ou protegido, vai manchar com vinho, café, óleo e outros líquidos. Na Europa e nos EUA, esse material é bastante usado, pois as pessoas curtem a aparência manchada e desgastada. O brasileiro, culturalmente, não está acostumado com esse visual e gosta de tudo mais certinho.


Manutenção

Cada material requer cuidados especiais


Superfícies de quartzo (Caesarstone, Silestone, etc.): sujeiras simples exigem apenas pano seco, mas se houver gordura impregnada, opte por uma esponja com detergente neutro.


Granitos: sempre deve ser impermeabilizado, processo que pode acontecer antes ou depois da instalação (é recomendável nova aplicação a cada seis meses). Se cair produtos como café, vinho e óleo, limpar imediatamente. Diariamente bastam água e detergente neutro.


Inox: os riscos sempre foram os inconvenientes desse material. Mas os processos industriais dos últimos anos fizeram com que o acabamento possa ser restaurado mais facilmente por qualquer um com uma esponja. No dia a dia, limpe com água e sabão.


Corian: água morna e sabão neutro são suficientes para a conservação. Se houver sujeiras mais resistentes, o fabricante indica saponáceos cremosos. Evitar itens, como limpa-vidros, que criam camada de cera e deixam a superfície opaca, além de produtos químicos, como limpadores de fogão.

Alta Tecnologia

Uma evolução das superfícies de quarto é o Dekton, fabricado pela espanhola Cosentino, a mesma do Silestone. Sem resina, ele usa mais de 30 minerais e passa por um processo de prensagem que resulta num produto atérmico e resistente. Suporta até panelas quentes diretamente sobre ele.


0 views
  • Black Facebook Icon
  • Black Pinterest Icon
  • Black Instagram Icon

Rua Quatá, 419 Vila Olímpia  |  São Paulo  |  SP  |  55 11 96930 6898  |  pati@paticillo.com.br